quinta-feira, 24 de março de 2011

É chão...

O chão...
É cão...
É chato...
É arte...
É charme...
Faz parte...

Mas cão!!!

Tudo bem, também sou
Sem raça, da pior espécie:
O chato que late
que chuta a lata
que causa choque a gente chique
Sou da pior espécie:
o que melhor vive
Cada latido, litros de liberdade
Confesso: não mordo...
desde que não me amordace

É chão...
É cão...
Tudo bem...
Mas não me faça fazer parte da pior espécie

O chão é chato
Mas não porque ele é sem graça:
E sim porque minha pisada, é uma pisada de cão

E, no final, sou chato, sou chão
Eu sei, o mundo é cão
Mas sou mais...
Preciso ser...
Tudo porque
tenho meus pés no chão
E a cabeça no espaço...

No limite do infinito...

terça-feira, 15 de março de 2011

Se é pra cortar, que chegue rasgando...
Se é pra sentir, q seja intenso...
Vão exagerar: te chamarão de exagerado...
Depois do corte, a cicatriz...
Do tamanho do intenso...
Do tamanho de cada verso falado...
Qual é o limite do seu sem limite?
Limite-se a sorrir, ao olhar, no fundo da alma, uma cicatriz
e arrancar de dentro de si, mais um verso xingado...
É só uma fase...
É só uma frase...
Nada demais...
Nada me diz mais,
o q eu devo fazer...

paz...

(uma paz violenta)

mas paz...

segunda-feira, 14 de março de 2011

Livro Publicado

"Minha alma transgressora me traz paz. Sentir, nesse mundo, às vezes me parece o inverso. Sigo rimando contra a maré. Rasguei meu manual de instruções e fiz uma fogueira na beira da praia para tocar meu violão. Aos que esquecem de sonhar, não esqueçam que até o inconsciente sonha. Por que quando abrimos os olhos, insistimos em continuar dormindo, cegos? Sonolentos, vão nos roubar e nem vamos perceber. Se você sonha e sente, como um eterno brincar (mesmo que doa), esse livro corre um sério um risco de te fazer sorrir..."

Meus Versos, Meu Universo...

Vendas:
www.biblioteca24x7.com.br

ou

www.amazon.com
(para quem está fora do Brasil)

terça-feira, 8 de março de 2011

Mulher é poesia

Que ri, que chora
Que cuida, que se cuida
Que dança, que canta
Que anda, que cansa
Que faz e, se preciso for, se desfaz
Para depois fazer melhor
Guerreira, acima de tudo, por tudo que passou
Pelos idiotas que um dia quis fazer elas menores
Pobres rapazes
Não sabem ler nos olhos de um ser
o que é ser a mais bela poesia

E não é só no dia 08
Mulher é, sobretudo mulher,
todo santo dia...

segunda-feira, 7 de março de 2011

Na beira de um rio, vi uma lata aberta de sardinha
Peguei-a e pus ela a navegar
Agachado, fiquei observando, como quando criança fazia
Olhei para o lado e vi que alguém estava a me olhar

Eram três pessoas, que olhavam e riam
Um riso de desdenho, logo eu percebi
Mas percebi também como era mágica
A magia da imaginação sem fim

Numa ideia simples e pura
Num instante inútil para todos ali
Pude fazer aquelas três pessoas se divertirem
Ainda que tenha sido eles rindo de mim

Mas, o que eles não sabem:

Eu fui o que mais me diverti!
Só me resta a última cartada
A carta fora do baralho
A última cantada
A última carta escrita
para esvaziar esse buraco
Esse buraco sem fim
De eu pensar em você
e você não pensar em mim

sábado, 5 de março de 2011

http://twitter.com/ivanscosta


"Custei a compreender q a fantasia é um troço que o cara tira no carnaval e usa nos outros dias por toda a vida"

Aldir Blanc e João Bosco


"Chamaram-me de imbecil, não aguentei e chorei, sou muito fraco para elogios"

Manoel de Barros


"Eu quero bem a tudo, a toda a gente!... Ando a amar assim perdidamente, a acalentar o mundo nos meus braços!"

Florbela Espanca

sexta-feira, 4 de março de 2011

terça-feira, 1 de março de 2011

Letra de música

Ontem meu amigo Rodrigo, músico, me fez uma visita...Mostrou-me uma música e uma parte da letra que faltava terminar. E a música era exatamente o que, há um bom tempo, eu tava procurando para dizer algo que estava preso e não conseguia...caiu como uma luva...terminei a letra...Sabe quando um moleque pega aquele jogo novo de vídeo game e fica no vício jogando sem parar?...a mesma coisa foi a música...a madrugada inteira e a letra saindo aos poucos, e aos poucos, minha alma foi se acalmando...

Sabe você o que é sentir dor?
Sabe você sentir a dor da presença?
Sabe você o que é sentir dor?
Sabe você sentir a dor da ausência?
Sua indiferença...Que diferença faz?
Qual a diferença...Que diferença faz...
...se eu vejo você ou se nem vejo mais?

Soube você sentir dor?
Soube você aproveitar minha presença?
Soube você sentir dor?
Soube você aproveitar minha ausência?
Qual a sua essência?
Pode ser foda demais
Qual a sua essência?
Que diferença faz?
Se sua indiferença já não me atrai
Para que ciência? A dor um dia trai
E faz da cama a lona que já não deito mais
Que você tanto chora e pra mim tanto faz
Que você tonta chora e pra mim tanto faz

Um dia a gente constrói
Um dia a casa cai
E você tanto chora e pra mim tanto faz