sábado, 19 de agosto de 2017

Quando estou em casa, sem nada para fazer

Abro o facebook
Ou o whtasapp...
De vez em quando...

Para me divertir.

E me acabo de rir...
Vendo as opiniões políticas.


Deus meu, quanta doidera.



Rio tanto
Até caírem as lágrimas

Mas aí
Já não é da graça...

E sim...
Provinda de uma serena tristeza.

quarta-feira, 28 de junho de 2017

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Você veio a calhar
Veio para calar
Essa minha calamitosa
Agonia.

E agora
Eu já nem sei mais

O que é você...


E o que é poesia.

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Não é a sua opinião

É a revolta
Que se revela
Em argumentos
Com ou sem fundamento

Certas revoltas,
digamos,
desnecessárias.




É nisso que estou focado.

sexta-feira, 28 de abril de 2017

Apesar de contar bastante
De eu prestar atenção na opinião de cada um

Gosto de ver é a reação das pessoas
De quem concorda ou não concorda

Isso diz muito mais a respeito das pessoas
Do que a simples opinião que foi colocada.

sábado, 22 de abril de 2017

Uma das poesias mais lindas que já ouvi:

Poxa, foi mal.

Errei.

Errei feio.

Desculpe...

Desculpe mesmo.

-------

E com que sinceridade.

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Eu não imaginava...

Que para ficar inteiro...

Teria que me fazer

Todo em pedaços.

Tanto assim.

Minuciosos pedaços...




Memórias de um subsolo.

quarta-feira, 12 de abril de 2017

Eu sei que há cuidado, meu amor
Mas, é que... Às vezes...

O descuidado é tão, mas tão grande.

Que mesmo com muito cuidado
Parece que não há outra alternativa
Que não há uma saída...

A não ser...

Sentir dor.



E agora?