domingo, 16 de maio de 2010

Oito ou oitenta

A vida é assim:
Oito ou oitenta
E eu que estou entre o nove e o setenta e nove?
Fujo das pontas extremas, I-S-O-L-A-D-A-S

Eu quero é percorrer o caminho inteiro

5 comentários:

  1. eu também gosto é do caminho, onde se vai chegar, quem se importa?

    ResponderExcluir
  2. Assim é muito melhor, sem se importar com nada
    Já dizia Raul Seixas: "se o que me importa é o não importar constante" :D

    Abraço, Talles!

    ResponderExcluir
  3. gosto de caminhos(s) e de pedraws...podem ser marcos de reconhecimento.
    beijo

    ResponderExcluir
  4. =)

    Fujamos então... :D

    Valeu pela visita, Sophia...Volte sempre!! :D


    Ema...já dizia o Fernando Pessoa: "Pedras no caminho, guardo todas elas...um dia vou construir um castelo"

    ResponderExcluir